terça-feira, 29 de outubro de 2013

"O quarto de Bianca" no Art Hostel Rio (Catete-RJ) - 8 e 9 de novembro, às 21hs





Para todos que queriam assistir, uma chance única! Quer dizer, a chance não é única, mas a experiência, sim.


Interferência Teatral tem o prazer de anunciar duas apresentações d'O quarto de Bianca no Art Hostel Rio. Serão nos dias 8 e 9 de novembro, sexta e sábado, às 21hs. O hostel fica na Rua Silveira Martins, 135, no Catete.

O espaço é muito legal e tem uma série de outros eventos de arte. Já teve a apresentação de outros espetáculos, tem saraus, exposições. Além, é claro, de ser um hostel e ter gente de todo canto do Brasil e do mundo.

Então, vamos ao serviço:


"O quarto de Bianca"
Uma realização da Interferência Teatral 
Escrito e dirigido por Rafael Cal
Com Renata Egger

Onde? Art Hostel Rio - Rua Silveira Martins, 135 - Catete.
Quando? 8 e 9 de novembro (sexta e sábado).
Que horas? 21hs, cuidado, o horário de verão é traiçoeiro.
Quanto? R$ 20 (inteira).
Tem desconto? Pra caramba: idoso, estudante, menor de 21 anos, o de sempre.
E se eu tiver alguma dúvida? Clique aqui pra perguntar ao Fabricio Moser ou à Jéssica Pereira.


Convidem os amigos; os namorados, as namoradas e os casos; os inimigos; os parentes; os colegas do trabalho, da escola, da universidade, do teatro, da pelada de fim de semana e da fila das lojas Americanas; as pessoas da rua, de rua, na rua; os conhecidos e os desconhecidos. Venham todos!



Sobre o espetáculo

Bianca é uma pessoa comum, dessas que se encontram por aí. Tem quase trinta anos, uma mala e sapatos sem salto. Gosta de chocolate, bala de leite e rivotril. De vez em quando, curte água mineral com gás, creme antienvelhecimento e só toma banho a cada três dias. Estudou direito, filosofia, história e biologia marinha. Largou todas. Largou tudo. Pensa quase todos os dias nas coisas que fez e, mais ainda, nas que não fez.

Bianca é a filha mais velha que volta à casa onde cresceu em “O quarto de Bianca”, novo espetáculo da Interferência Teatral. Observando o cenário de sua infância, Bianca reconta e remonta suas histórias, alterando os caminhos e construindo suas próprias novas verdades.

Escrito e dirigido por Rafael Cal e com a atuação de Renata Egger, a comédia dramática “O quarto de Bianca” dá sequência à investigação iniciada com o espetáculo “As pessoas felizes não têm histórias pra contar”, de 2005. Desde sua formação, a Interferência tem trabalhado com temas caros ao universo contemporâneo, investindo em dramaturgia própria e na pesquisa cênica permanente há oito anos. 

Partindo da ideia da desconstrução, tanto do espaço quanto da família, a companhia discute a fragilidade das relações pessoais e seus desdobramentos. Nesse processo, cabe ainda destacar as possibilidades de construção da memória e a dificuldade de estabelecer limites claros entre ficção e realidade. Tudo o que Bianca diz e faz em seu quarto pode ser uma lembrança ou uma invenção, como a história de qualquer um.

“O quarto de Bianca” fez uma estreia para convidados no Centro Cultural Mundo Mundano, em São Paulo, em janeiro deste ano. No último mês de julho, participou da mostra competitiva do 35º Prêmio Paschoalino e recebeu sete prêmios (Espetáculo, Espetáculo segundo o Júri do Movimento, Direção, Atriz, Texto Original, Figurino e Maquiagem). Além disso, recebeu o prêmio de melhor Dramaturgia no 10º Festival Nacional de Duque de Caxias e vai participar da mostra competitiva do FIT 2013, em novembro, na Bahia.

Esperamos todos lá!

Nenhum comentário:

Postar um comentário