segunda-feira, 8 de outubro de 2012

"Do oitavo andar" no Página Cultural

"Pegou uma cadeira e colocou perto do parapeito. Subiu na cadeira e olhou de novo.
Alto, foi o pensamento acompanhado por um sopro leve entre os lábios meio abertos. Suava um pouco. Não havia nenhum vento. Estava tudo parado. E pensou em sua vida.
Ninguém vai perceber se eu pular, sussurrou sozinho. [continua]"


O texto tá no Página Cultural.

Nenhum comentário:

Postar um comentário