quarta-feira, 13 de junho de 2012

"A fantasia" no Bar do Escritor



"Ela não tolerava o abandono. E havia sido abandonada.

ELA: Boa tarde.

Saiu de casa e atravessou a cidade determinada.
Entrou na loja de costura ainda mais.

ATENDENTE: Em que posso ajudar?
ELA: Queria deixar pra fazer uns ajustes.

Entregou a atendente uma fantasia. Junto, um papel com as medidas para os ajustes.

ELA: Tá aqui.

A atendente observou, um pouco em choque. Era uma roupa de mulher maravilha num cabide. Olhou para o papel e viu os ajustes pedidos." (...)


________________________________________________




Pra continuar lendo, vai lá no Bar do Escritor

Se quiser, tem por aqui no Fazendo um Drama também.

Nenhum comentário:

Postar um comentário