terça-feira, 22 de maio de 2012

O que você poderia fazer de melhor por mim



Morra. Por favor.

Foi o pedido dele. Ela, que sempre fizera tudo por ele, não reagiu. Ou talvez o silêncio fosse a reação. Mas ele não tinha certeza. Pensou que ela não tivesse entendido.

E repetiu.

Não era uma brincadeira. Não era uma metáfora. Não era uma grosseria qualquer. E fez questão de não deixar nenhuma dúvida no ar.

Morrer é o que você poderia fazer de melhor por mim.

Ele disse com os olhos fixos nos dela. Ela desviou. Havia perguntado o que deveria fazer para deixá-lo feliz. Ele respondeu.

E, de repente, não pareceu possível a ela atender à expectativa dele.

Nenhum comentário:

Postar um comentário