domingo, 30 de outubro de 2011

A manhã

No quarto, ele acorda.
Ela observa, sentada em uma poltrona, perto da janela.

ELE: O que eu fiz?
ELA: Nada.
ELE: Nada?
ELA: Fizemos sexo ontem.
ELE: Isso eu sei.
ELA: Então?
ELE: Devo ter feito alguma merda.
ELA: Por que você acha?
ELE: Você tá aí, quieta, sentada, olhando pra mim.
ELA: Pode ser só amor.
ELE: Pode.
ELA: Tá chovendo lá fora.
ELE: Muito?
ELA: Acordei com o barulho.
ELE: Não ouvi.
ELA: Diminuiu.
ELE: E ficou aí?
ELA: Porque não dá mais pra mim.
ELE: Dormir comigo?
ELA: Ficar junto.
ELE: Entendi.
ELA: Com ninguém.
ELE: Entendi.
ELA: Entendeu?
ELE: Não.

Silêncio.

ELA: Queria que fosse possível.
ELE: ...
ELA: Mas você torna ainda mais difícil.
ELE: É?
ELA: Chegar bêbado aqui é só uma parte disso.
ELE: Desculpa.
ELA: Tá desculpado.
ELE: Podia ter me mandado embora.
ELA: Podia.
ELE: Mas?
ELA: Tava querendo fazer sexo.
ELE: Entendi.
ELA: É difícil conviver com alguém.
ELE: Sei.
ELA: Com manias. Tenho as minhas e já são muitas.
ELE: Sei.
ELA: Não quero dividir meu espaço. Menos ainda, meu tempo.
ELE: Sei.
ELA: Sabe?
ELE: Não.
ELA: Sou assim, meio problemática mesmo. Tenho dificuldade com intimidade.
ELE: Vou embora.
ELA: Tá certo.

Silêncio.
ELA olha.
ELE levanta, pega a roupa e caminha em direção a porta.

ELA: A verdade é que não quero mais ficar com você. Não tenho mais vontade. Achei melhor dizer que a culpa era minha, mas, no fundo, acho você um babaca. Não seria pedagógico. Mudei de ideia: é melhor você saber que eu sou muito legal e você que é um merda.

2 comentários:

  1. "ELE: Você tá aí, quieta, sentada, olhando pra mim.
    ELA: Pode ser só amor."

    Adorei =)

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. O melhor é que pode ser um monte outras coisas...

      Valeu, Rita!

      Excluir